Escrever uma Lista de Tarefas Diárias Ajuda a Dormir mais Rápido!

Por acaso você tem o costuma de escrever uma lista de tarefas diárias?

Não são todas as pessoas escrevem algo todos os dias. Mas aqueles que, de alguma forma, já mantêm esse hábito, sabem o quanto ele faz bem. Quando você coloca no papel tudo o que precisa, é possível notar até mesmo uma certa leveza e um relaxamento mental. Mas o poder da escrita não é apenas isso. Algo simples, como escrever uma lista de tarefas, pode ser de grande ajuda!

Você ou alguém que conhece anda tendo problemas com o sono? Atualmente isso acontece bastante, principalmente pela rotina moderna agitada e os nossos muitos afazeres, seja na vida profissional ou pessoal.

Então, agora vem a boa notícia. Segundo uma pesquisa científica, quando você escreve uma lista de tarefas, há maior probabilidade de dormir mais rápido. Achou estranho? Pois é isso mesmo…

Pesquisadores da Universidade de Baylor, no estado americano do Texas, reuniram 57 estudantes universitários voluntários para um estudo inédito sobre a qualidade do sono.

Eles queriam descobrir se um conselho popular era verdade. Trata-se das pessoas que dizem que descarregar as preocupações no papel ajuda a relaxar – e, consequentemente, dormir. Será mesmo?

Os participantes então passaram uma noite no laboratório da universidade. Antes de irem dormir, metade deles foi orientada a escrever as atividades que tinham concluído nos últimos dias. A outra metade escreveu uma lista de tarefas diárias, a ser cumprida no dia seguinte.

Durante toda a noite eles foram analisados com um aparelho de polissonografia, usado para medir a qualidade do sono a partir da atividade elétrica do cérebro.

O que a pesquisa da lista de tarefas mostrou

Os resultados foram claros. Os voluntários que escreveram a lista de tarefas a fazer pegaram no sono mais rápido do que os que escreviam apenas as tarefas concluídas.

Mas, agora, uma coisa interessante: quanto mais detalhada era a lista, melhor o resultado com relação ao sono! Ou seja, escrever mais ajudou a dormir mais rápido. Não é incrível?

De acordo com o Dr. Michael K. Scullin, autor da pesquisa e diretor do Laboratório de Sono, Neurociência e Cognição da Universidade de Baylor, a pesquisa comprova que descarregar as preocupações no papel realmente pode ajudar a desestressar.

lista de tarefas diárias

Nesse caso, fazer uma lista de tarefas ajuda ainda mais, pois assim descarrega-se justamente a preocupação imediata, que deve ser resolvida no dia seguinte –  algo que pode estar nos atrapalhando a dormir.

O Dr. Scullin comenta ainda que este é um teste com uma amostragem pequena, e não necessariamente pode valer para todas as pessoas:

“Medidas de personalidade, ansiedade e depressão podem moderar os efeitos da escrita ao adormecer, e isso pode ser explorado em uma investigação com uma amostra maior.

Recrutamos jovens adultos saudáveis ​​e, portanto, não sabemos se nossas descobertas se generalizariam para pacientes com insônia, embora algumas atividades de escrita tenham sido sugeridas anteriormente para beneficiar esses pacientes”.

Não custa tentar!

Essa pesquisa demonstra o poder que a escrita tem no nosso dia a dia. Além disso, é interessante perceber como ela tem influências reais no nosso cérebro! Quem iria imaginar que escrever uma simples lista de afazeres poderia ajudar a dormir?

Então, se você ainda não tem o hábito de escrever, nossa sugestão é que comece o quanto antes! Pode ser simples, apenas algo útil para se organizar, como vimos na pesquisa.

Logo você estará escrevendo mais e notando como isso o beneficia. Quem sabe não se transforma, de fato, um escritor? Vai ser interessante perceber que tudo começou com uma simples lista de tarefas diárias!

Veja também: Como Melhorar a Escrita? Segundo a Ciência, é só Digitar Mais Devagar!


Fonte: Eurekalert

Referência da pesquisa: Michael K. Scullin, Madison L. Krueger, Hannah K. Ballard, Natalya Pruett, Donald L. Bliwise. The effects of bedtime writing on difficulty falling asleep: A polysomnographic study comparing to-do lists and completed activity lists.. Journal of Experimental Psychology: General, 2018; 147 (1): 139 DOI: 10.1037/xge0000374

Comentários

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba direto no seu e-mail os melhores conteúdos do site e... 
CUPONS DE DESCONTO
das principais livrarias
QUERO RECEBER