Star Wars – Aftermath (Marcas da Guerra), de Chuck Wendig

Título: Star Wars – Aftermath
Autores: Chuck Wendig
Gênero: Fantasia espacial
Páginas: 410
Editora: Del Rey
Onde comprar: Versão em inglês: Amazon / Versão em português: AmazonSaraiva

Star Wars – Aftermath (traduzido aqui no Brasil pela editora Aleph como “Star Wars: Marcas da Guerra”) fez parte do projeto “Journey to the Force Awakens”, que ocorreu em 2015 – um projeto de publicações que visou contar diversas histórias que fariam parte do novo cânone de Star Wars, até o lançamento do Episódio VII. O livro “Aftermath” foi efetivamente o “carro-chefe” do projeto, sendo o único livro voltado para o público adulto dentre os cinco livros lançados como parte do “Journey to the Force Awakens”.

Levando em conta que os títulos deste projeto todos visavam preencher um período importante do recém-criado novo cânone de Star Wars, esperava-se bastante do “Aftermath”, que iria relatar eventos importantes após a destruição da segunda Estrela da Morte no Episódio VI. Na prática, o livro não fornece grandes detalhes de eventos que sabemos que ocorrem entre o Episódio VI e VII de Star Wars, mas fornece uma boa história de Star Wars e inicia uma trilogia que pode ser ainda ser bastante interessante para a saga.

Uma “quase jornada” para o Force Awakens

O grande problema com este tipo de projeto é que dificilmente os autores destas histórias em outras mídias possuem grandes detalhes sobre o que virá a seguir para poderem trabalhar em aspectos relevantes do cânone. O leitor esperaria que os livros, quadrinhos e demais histórias do “Journey to the Force Awakens” fossem preencher lacunas e oferecer insights interessantes sobre os eventos do Episódio VII (como se deu a criação de Ben Solo? Porque Han e Leia ficaram tanto tempo separados? O que aconteceu com Luke Skywalker após o Episódio VI?), mas na verdade, eles efetivamente evitam todas estas questões – muito provavelmente porque não sabiam que estas seriam questões relevantes ou porque não poderiam trabalhar estas questões em seus livros.

Capa da versão traduzida para o português, da Editora Aleph

Dessa forma, o “Aftermath” acaba se tornando um título ligeiramente “enche-linguiça” em relação ao Episódio VII. Sim, ele fornece alguns pontos interessantes de serem explorados – mostra os momentos iniciais da Nova República; mostra o que estava acontecendo com o Império logo após a derrota em Endor, etc, mas limita-se à um curto espaço de tempo após o Episódio VI justamente para não “mexer demais” com uma continuidade que decerto ainda será explorada pela Disney. Assim sendo, para o fã que espera ler grandes insights do período entre o Episódio VI e VII – bem, não irão haver muitos deles em Aftermath…

Porém, isso não diminui a narrativa de Chuck Wendig. Há vários personagens interessantes na trama, e o autor passa efetivamente metade do livro construindo estes novos personagens para uni-los fortuitamente mais tarde em sua trama. Mostra a infância de um dos pilotos do “Esquadrão Negro”, que vimos posteriormente no Episódio VII. Aprofunda a personagem da Almirante Rae Sloane, que tem uma interessante visão sobre o Império. Possui várias “mini-histórias” entre cada capítulo, que mostram eventos sobre diferentes pontos de vista pela galáxia. No geral, é uma leitura que vale a pena (em especial, na segunda metade do livro, onde as coisas ficam mais interessantes) – e mesmo que não responda tantas questões quanto gostaríamos (ou quanto a publicidade poderia levá-lo a crer), é um livro que os fãs vão querer ler.

Uma “nova esperança”?

Dois aspectos de Aftermath merecem ênfase: o autor fez um excelente trabalho de inclusão social em seu livro (e foi, inclusive, criticado por isso), e Chuck o faz sem prejudicar os seus personagens ou sua narrativa meramente para realizar tão inclusão. Os personagens principais abarcam arquétipos interessantes e com criatividade, gerando indivíduos que qualquer fã de leitura de ficção é capaz de gostar ou de se identificar.

Mais relevante, outros livros foram posteriormente anunciados, fazendo de “Aftermath” uma trilogia. Os personagens então criados neste primeiro livro puderam ser aprofundados e mais explorados em sua sequência “Aftermath – Life Debt” que é um livro bem mais dinâmico do que o primeiro da série, e aproxima-se mais das questões que os fãs de Star Wars gostariam de ver exploradas após assistirem o Episódio VII. No mínimo, “Aftermath” vale sua leitura para depois mergulhar em “Aftermath – Life Debt” com conhecimento prévio dos Wexley e seus companheiros.

autor-vinicius-alvim

Comentários

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba direto no seu e-mail os melhores conteúdos do site e... 
CUPONS DE DESCONTO
das principais livrarias
QUERO RECEBER