Kardec: A Biografia, de Marcel Souto Maior

Título: Kardec: A Biografia
Autor: Marcel Souto Maior
Gênero: Biografia
Páginas: 364
Editora: Record
Onde comprar: AmazonSaraiva – Submarino

Na obra “Kardec: A Biografia“, Marcel de Souto Maior trata de uma parte específica da vida de Hippolyte Léon Denizard Rivail, o conhecido Allan Kardec. O livro relata o período que vai do início das investigações do então cético professor sobre as “mesas girantes”, fenômenos atribuídos à comunicação com os espíritos na Europa do século XIX, até a morte do biografado.

Após estar convencido de que os contatos eram, de fato, do além, Kardec passa a reunir as diversas mensagens e formar o que denominou a “codificação” do espiritismo – ele não era o autor, mas apenas o responsável por organizar todo o conteúdo recebido dos espíritos através de médiuns. “Allan Kardec”, inclusive, fora adotado após ser mencionado por um dos espíritos como seu nome em uma de suas encarnações anteriores.

Um Kardec mais “humano”?

Antes de se tornar o codificador, Hippolyte Léon Denizard Rivail era um conhecido professor, autor de muitas obras pedagógicas na França. Em um século fortemente marcado pela crescente valorização da ciência, Kardec fazia questão de negar o rótulo de “religião” e considerar o espiritismo a “ciência dos espíritos”, buscando comprovar as comunicações mediúnicas com base em evidências. Foi assim que foi convencido da continuação da vida após a morte, passando a defender a ideia.
allan kardec bigrafia marcel souto maior

Nesta biografia, vemos um Allan Kardec que busca, a todo momento, responder aos interlocutores da nascente doutrina espírita – sejam eles incrédulos ou não. Por vezes, cabia ao “professor Rivail” desmistificar charlatães que se diziam médiuns para lotar teatros e faturar algum dinheiro – uma possível munição para seus adversários, que o combativo codificador não via como grande problema.

Através do fluente texto de Marcel de Souto Maior, observamos muitos embates com os críticos, e momentos “humanos” do biografado: sua ironias, irritações, cansaços, questionamentos e esforço para manter coeso o primeiro grupo espírita.

Afinal, como um professor cético se transformou no principal nome de uma nova doutrina religiosa?

 

 

autor-vitor-2

 

Comentários

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba direto no seu e-mail os melhores conteúdos do site e... 
CUPONS DE DESCONTO
das principais livrarias
QUERO RECEBER