Até 300% Mais Caro: Mudança dos Correios Aumenta o Preço do Frete para Livros

Com certeza, você já ouviu alguém falar que o preço dos livros no Brasil é muito alto. Agora, outro fator deve influenciar no valor médio das obras – pelo menos quando você fizer uma encomenda pela internet e precisar pagar frete. Aquela sensação boa de receber o seu livro pelos Correios vai custar mais caro!

É que a partir deste mês de setembro os Correios fazem o reajuste em algumas tarifas de envio, e os livros serão diretamente afetados. As alterações serão nas modalidades “Mala Direta Postal Básica” (MDPB) e “Impresso“, mudando, principalmente,valores de encomendas mais pesadas.

Envio por Mala Direta Postal Básica proibido

Em resposta ao questionamento da Folha de São Paulo, os Correios afirmaram que que devem proibir o envio de livros por Mala Direta Postal Básica, modalidade de preço reduzido e bastante utilizada pelos livreiros. Segundo os correios, esses envios estariam causando instabilidade na estrutura de preços da empresa e na cobertura de custos. Ele alegam que a Mala Direta deveria ser utilizada apenas para remessas publicitárias, voltadas para prospecção e fidelização de clientes.

Diminuição do limite de peso na categoria Impresso

Sem a opção do envio por Mala Direta, uma boa saída seria o envio pela categoria Impresso, também bastante utilizada, certo? Sim… A questão é que os Correios também diminuíram o limite de peso para envios nessa modalidade, que não levam em conta a distância entre fretes.

Antes, as encomendas poderiam ter até 20kg; agora, não podem passar de 500g. Isso mesmo, um limite 40 vezes menor. Ou seja, se você comprar um livro grande, um box, ou até mesmo alguns volumes que excedam meio quilo, precisará optar pelo PAC ou pelo Sedex, que são bem mais caros – para ser mais exato, entre 44 e 72% mais caros.

O quanto aumenta, na prática, o preço do frete para livros?

A Folha de São Paulo também fez uma simulação de fretes de livros do Rio de Janeiro para São Paulo, comparando os valores anteriores e aqueles alterados a partir de 1 de setembro. Foram traçados 2 cenários, baseados em diferentes pesos de encomenda. Os resultados foram os seguintes:

1 – Encomenda de até 499 g

Antes

  • R$ 7,97 (R$ 3,67 da Mala Direta + R$ 4,30 do registro)

Agora

  • R$ 7,55 (R$ 5,40 do Impresso + R$ R$ 2,15 do registro módico).

2 – Encomenda de até 999g

Antes

  • R$ 10,61 (R$ 6,31 da Mala Direta + R$ 4,30 do registro)

Agora

  • R$ 20,45 (PAC) ou
  • R$ 30,25 (Sedex)

Conclusões

Como podemos ver na simulação, a grande questão é, de fato, o peso das encomendas. A partir de 500g, o frete dos seus livros pode duplicar ou até triplicar – e a gente sabe que, muitas vezes, o preço da entrega é quase o mesmo ou até maior que o do livro… Por isso, cerca de 900 profissionais e empresas de todo o Brasil criaram um abaixo-assinado pedindo que a medida seja revertida. Eles alegam que os reajustes vão diminuir a venda de livros pela internet e a popularização dos livros. Concorda? Então, você pode assinar clicando aqui.

Comentários

comentários

Um comentário em “Até 300% Mais Caro: Mudança dos Correios Aumenta o Preço do Frete para Livros

  • 7 de setembro de 2016 a 18:11
    Permalink

    Essa é uma forma de privar aqueles menos favorecidos de alcançar seus objetivos através dos estudos.
    Uma nação sem o verdadeiro impulso para o conhecimento está condenada ao calabouço da ignorância, ao qual se reflete em maiores mazelas urbanas.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba direto no seu e-mail os melhores conteúdos do site e... 
CUPONS DE DESCONTO
das principais livrarias
QUERO RECEBER